Carta Circular – DEZEMBRO 2021

Desejo que este tempo do Advento seja um momento único em nossas vidas na preparação da chegada do Menino Jesus que quer nascer em nossos corações.

Querida Família Cavanis,

J. M. J.

CARTA CIRCULAR DEZEMBRO 2021


Il Preposito Generale

Escrevo-lhes para estreitar os laços da comum vocação que nos une, rendendo graças a Deus pela atuação visível da Divina Providência que não nos abandona e lembrando algumas datas de máxima importância para a vida do nosso Instituto.

O Papa Francisco introduziu toda a Igreja num caminho de reflexão sinodal que terá seu ápice na celebração do Sínodo em outubro de 2023. A primeira fase abrange todas as Igrejas particulares, inclusive as Congregações religiosas. Os encontros de reflexão, partilha e contribuição já estão acontecendo em nossas comunidades paroquiais e, em breve, em cada parte territorial Cavanis sob a animação do respectivo superior. Tomemos a decisão de utilizar bem os materiais disponíveis para que possamos caminhar unidos como Povo de Deus. Uma Igreja sinodal exige que nossa Congregação também o seja, com uma nova mentalidade, gestos e estruturas que favoreçam a comunhão, a participação e a missão. A teologia da Vida Religiosa é essencialmente sinodal graças à vida em comum, à sua espiritualidade, estrutura de governo, aos capítulos em vários níveis e pela sua abertura à diversidade cultural. Mas muitas potencialidades precisam ser ativadas tendo firmeza na execução das prioridades e seriedade nas avaliações. Gostaria apenas de lembrar uma das propostas do XXXV Capítulo Geral, n.18.2, que faz referência às Constituições n. 138, que nos ajuda a crescer em sinodalidade: a participação de famílias, jovens e colaboradores leigos nas equipes gerais e intermediárias. Muitas outras formas de colaboração na missão educacional e condivisão do carisma são possíveis e necessárias.

Na reunião do Conselho Geral de novembro/21 foram analisadas as contribuições da última Assembléia Geral Cavanis e os vários projetos em estudo começam a ganhar forma, especialmente no campo da formação inicial e permanente. Apesar deste período de urgência sanitária mundial que bloqueou muitas iniciativas e contribuiu para a piora da qualidade de vida, alguns passos foram dados no campo da formação inicial, tais como a estruturação do noviciado internacional, a criação de dois Seminários internacionais, transferências de religiosos num contexto de formação inculturada e internacionalizada. As admissões de novos aspirantes não se estancaram completamente, demonstrando que quando se reza e trabalha pelas vocações os resultados aparecem.

No campo da formação permanente muitas opções estão sendo analisadas. Mas não existe um caminho possível sem se levar a sério os fundamentos da vida comunitária, da consagração e da vida de oração bem expressos em nossas Constituições. É um desafio que precisa ser enfrentado de maneira conjunta. Não podemos nos resignar diante da crise da vida religiosa. A solução passa pelo nível pessoal e comunitário. Quem cuida precisa ser cuidado; o religioso precisa do seu tempo para descansar, se atualizar e se tratar. Alguém já observava que os consagrados se cansam e adoecem, não porque trabalham demais ou pouco, mas porque trabalham mal. Negar ou fugir do problema certamente não são opções válidas. Não minimizando a liberdade pessoal, é nosso dever nos perguntar se estamos fazendo tudo o que está ao nosso alcance como instituição (territorial e geral) para remediar tal situação. Penso que é mais que urgente revermos estruturas e atividades que colocam em risco a nossa saúde psicológica e espiritual. Nesse sentido, em breve serão apresentadas algumas propostas que contemplam as várias etapas da vida do consagrado e critérios de períodos sabáticos.

A celebração do jubileu dos 250 anos de nascimento de padre Antônio poderá ser uma grande ajuda para a renovação e impulso da nossa vocação Cavanis se for vivida em clima de ação de graças e espírito de fé. Os textos fundamentais estão à nossa disposição para serem (re)lidos e meditados, dentre os quais se deve dar prioridade às Constituições e à Positio. Temos uma agenda bem significativa pela frente e os próximos anos serão muito especiais: 2022 jubileu dos 250 anos de nascimento do padre Antônio e jubileu dos 150 anos de nascimento do padre Basílio Martinelli; 2023 Assembléia sinodal; 2024 jubileu dos 250 anos de nascimento do padre Marcos; 2025 jubileu santo em toda a Igreja do nascimento de Nosso Senhor (Capítulo Geral).

Desejo que este tempo do Advento seja um momento único em nossas vidas na preparação da chegada do Menino Jesus que quer nascer em nossos corações. Que a falta de lugar nas hospedarias de Belém não se repita neste natal, mas sejamos acolhedores e amáveis com nosso Deus que se apresenta a nós na pessoa das crianças e dos jovens necessitados de educação. Que asfestas natalinas renovem em nossas vidas a esperança de um mundo melhor e a alegria do autêntico encontro. Que a Mãe das Escolas de Caridade e nossos Veneráveis Padres Cavanis nos ajudem a viver com entusiasmo e plenitude nossa consagração batismal e religiosa na fraternidade Cavanis.

Sola in Deo sors.

Roma, 08 de dezembro 2021
Curia Generalizia Istituto Cavanis
Via Casilina, 600

P. MANOEL R. P. ROSA C.S.Ch. – PREPOSITO G.